A essência da Quinta

Home|Natureza
Natureza 2017-02-23T22:49:29+00:00

“O luxo supremo de ver e ouvir a Mãe Natureza”

Na Quinta do Chocalhinho a Mãe Natureza está presente em todas as frentes. De um lado, de mãos dadas com o Oceano, encontra-se uma extensão de belas praias e vida marítima. Em 15/20 minutos chega-se, entre muitas outras, às renomadas praias da Zambujeira do Mar, Almograve ou Vila Nova de Milfontes. Do outro lado, o Alentejo a romper a paisagem, com as suas colinas cheias de sol e vegetação autóctone. Inserido numa vasta zona do Baixo Alentejo que inclui, para lá do Rio Mira, o Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina, que se estende por 110 km, desde a ponta Norte, na ribeira da Junqueira em São Torpes/Sines e a praia de Burgau, a Sul, já em pleno Algarve, depois da ponta de Sagres.

Esta é uma região com uma fauna e uma flora distintas. A zona costeira é marcada pelas suas arribas e falésias que vão recortando as praias ao sabor das ondas do mar. É um espaço pleno para a descoberta e para a aventura, com uma oferta turística diversificada, onde se realça uma gastronomia que mistura os bons sabores do Alentejo típico com o que chega da faina marítima no Atlântico.

A Rota Vicentina

Adjacente à Quinta fica também a Rota Vicentina, um fluxo de percursos pedestres criados por entidades locais para incentivar a actividade turística. É o resultado de um trabalho minucioso que percorreu a região de lés-a-lés, na selecção e sinalização de trilhos e caminhos pré-existentes, utilizados pelas populações locais, que combinados formam um itinerário que se estende agora por mais de 500 km, que cobrem toda a costa Sudoeste. E o que se oferece agora aos visitantes é uma memorável experiência de Turismo de Natureza, que nasceu da necessidade de dotar esta costa de uma vertente ambiental, cultural e economicamente sustentável.

«O Sudoeste de Portugal tem um dos melhores climas do mundo, e há milhares de anos que assim é… a prová-lo está o facto de esta região ter sido um refúgio para muitas espécies da flora e fauna, durante as últimas glaciações. Muitas dessas espécies ficaram por cá até hoje, estando as populações mais próximas a centenas de km de distância. Também se encontram no Sw português muitas espécies endémicas, ou seja, que não ocorrem em nenhum outro sítio do mundo.»

A um passo da Quinta

E todo este emaranhado de sensações e sabores vem desaguar na Quinta do Chocalhinho, situada na aldeia da Bemposta, a dois quilómetros de Odemira. Um espaço com cerca de 70 hectares, entre vales e colinas, atravessados por trilhos ladeados por oliveiras centenárias, sobreiros e árvores de fruto. Uns levam-nos à barragem; outros conduzem-nos à lagoa rodeada de cerrada mata; outros ainda, mais sinuosos, transportam-nos às onduladas colinas de onde se desfruta uma surpreendente paisagem. Na Quinta o pulsar da paisagem natural brota a cada olhar.

São então as nossas propostas para a descoberta deste espaço. Uma boa caminhada com um piquenique e a intimidade com a natureza; na observação de aves, na horta biológica e na curiosa flora local. No final um mergulho retemperador na piscina de água salgada abrirá caminho para o descanso nocturno, com o pano de fundo melodioso dos pássaros que escolheram este pedaço de território para seu habitat.

Fechamos sempre com uma frase que resume tudo e que é também o nosso lema…

Na Quinta do Chocalhinho onde, com conforto, se tem o luxo supremo de escapar às multidões ouvindo e vendo a Mãe Natureza.

LIGAÇÕES:
OS TRILHOS DA QUINTA
LIGAÇÃO À ROTA VICENTINA

Pin It on Pinterest

Share This